O investimento em marketing digital já era grande antes da pandemia e só foi se intensificando desde então. No entanto, para se destacar no mercado virtual não basta estar presente e sim mostrar-se presente estrategicamente nos pontos de interesse do consumidor. E quais seriam eles? 

Na matéria de hoje, você terá noções básicas sobre como desenvolver o seu negócio na internet de forma atrativa e eficiente para que seja possível alavancar as suas vendas e conquistar novos clientes.

 Defina uma estratégia que vá além de produto / serviço

Para definir uma boa estratégia de marketing digital, é preciso entender qual o perfil da sua empresa, o que ela pode oferecer de benefícios ao público, qual é este público e, por fim, quais são os seus objetivos a médio e longo prazo.

É essencial saber todas as necessidades do seu público-alvo, além daquelas que já são atendidas pela concorrência para criar um diferenciais que te destaquem no mercado. Ter em mente o que o cliente busca, mas que não está encontrando é uma grande oportunidade para oferecer uma solução inédita. 

Conhecer profundamente os hábitos de compra, hobbies, valores de vida, gostos e desgostos do consumidor e utilizar estas informações no momento de se comunicar com ele é uma forma de identificação imediata, o que aumenta o interesse pela sua marca. Nos encontramos em um momento em que construir um relacionamento com o público é a porta de entrada para futuras compras, e não o caminho inverso.

Com todo este conteúdo em mãos, os seus funcionários/colaboradores também serão capazes de realizar um atendimento personalizado, de acordo com as necessidades e preferências de cada cliente. De acordo com a Pesquisa de Tendências Emergentes, realizada pela Ipsos, uma das maiores empresas de inteligência de mercado do mundo, a intensificação do uso de redes sociais, ocasionada pela quarentena, alterou as expectativas das pessoas em relação às marcas. Este é um dos grandes motivos pelo qual o consumidor busca a conexão por meio da afinidade e da personalização.

Utilize a tecnologia para simplificar a vida do seu cliente

As marcas precisam entender o estado mental das pessoas nas circunstâncias atuais, onde todo mundo deve aprender sobre o vírus e a vacina e, ao mesmo tempo, se desdobrar em um perfil multitarefas para dar conta do trabalho e da família.  Inclusive, muitas delas estão experimentando a vida digital pela primeira vez.

Diante de tudo isso, a última coisa que o consumidor espera é ter que se desdobrar também para consumir um produto ou serviço. Facilitar a jornada de compra pela internet é uma forma de ajudar as pessoas a economizarem tempo e, no fim, a darem conta das tarefas e atividades e se adaptarem ao e-commerce. 

De acordo com a pesquisa citada anteriormente, também vemos que  90% dos entrevistados buscam constantemente novos jeitos de simplificar suas vidas e apenas 10% destes não pagariam por produtos e serviços que lhes salvassem tempo.

Acompanhe métricas e indicadores e faça uma análise dos resultados

Para saber se a estratégia caminha para o objetivo traçado, é necessário mensurar o seu desempenho, avaliá-lo em em forma de números.

As ferramentas digitais oferecem a possibilidade de medir, de forma rápida, os resultados das ações. Serviços como Google Analytics, SEMRush, HootSuite, Hubspot, entre outros, trazem números e estatísticas que ajudam a entender se a estratégia está gerando resultados, ou precisa de um redirecionamento.

Avalie constantemente o momento atual da sua empresa e do mundo

O que funcionou há semanas atrás pode não funcionar hoje, justamente porque o mundo está em constante mudança. Principalmente o ser humano, como pessoa e também como consumidor. A pandemia é um grande exemplo desta instabilidade, onde um dia estávamos todos trabalhando em escritórios e no outro passamos a realizar nossas tarefas dentro de casa.

Como consequência do isolamento social, a maioria dos negócios tiveram que se reinventar. Restaurantes tiveram que investir no delivery e em aplicativos de entrega; lojas de roupas passaram a criar ações para “experimentar” e atender online. 

Portanto, não basta estar no digital. É fundamental analisar frequentemente as preocupações, os hábitos e interesses do consumidor, as atitudes da concorrência e as inovações que o mercado exige das marcas a cada transformação. Seja ela de cunho social, político, econômico, tecnológico ou ambiental.