Com base em um estudo da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), no ano de 2019, aproximadamente 53 milhões de brasileiros já eram empreendedores. No mesmo ano, o mercado de franquias obteve um crescimento de 6,8%, alcançando um faturamento de R$ 186,755 bilhões. 

Em função do avanço e alcance da tecnologia, surgiram novos mercados e modelos de negócio e, consequentemente, pessoas interessadas em investir. No entanto, um dos grandes dilemas dos profissionais que querem empreender é a escolha entre franquia e marca própria. 

Na matéria de hoje vamos mostrar como você pode encontrar a resposta desse dilema de acordo com o seu perfil e desejos profissionais.

Qual o seu perfil profissional?

Para começar, é importante partir de uma análise da sua situação individual, seja financeira ou de perfil. Você considera que tem perfil empreendedor?

É preciso ter em mente que no franchising a gestão é colaborativa e que é necessário cumprir determinadas normas e padrões. O franqueador compartilha com o franqueado todo o know-how da rede e oferece suporte para tocar o negócio. 

Esta é uma boa oportunidade para entrar com maior segurança no mercado empreendedor, principalmente se você não tem experiência em gestão. 

Quanto de capital você tem no bolso?

Antes de abrir um negócio é essencial ter um planejamento financeiro de pelo menos 6 meses, pois o retorno leva tempo e será preciso pagar as contas com o seu dinheiro até que ele chegue, independentemente de ser uma franquia ou marca própria. No segundo caso é provável que você precise de muito mais capital, já que começará do zero, ao contrário de franquias que já estão consolidadas no mercado, possuem um modelo de negócio pronto e são acessíveis financeiramente. 

Que tipo de negócio você busca?

Se o seu desejo é ter um negócio na área de fast-food ou sua própria farmácia, por exemplo, uma franquia se adequa melhor como modelo. 

O próximo passo é fazer um comparativo entre franquia e marca própria. Qual deles vale mais a pena para você?

Por que é mais seguro investir em uma franquia do que numa marca própria?

  • No sistema de franquias todo o processo está pronto. O contrato e a COF preveem a lei de franquias e a rede entrega toda a implementação do negócio. Enquanto que na marca própria iniciar o negócio do zero demanda um alto esforço para colocar a empresa em atividade. Os processos burocráticos de abertura e adequação com a legislação tornam o empenho muito maior; 

 

  • A franquia carrega um modelo definido. O empresário que investe em uma franquia adquire não só a marca, mas também todas as técnicas, procedimentos e identidade visual já existentes. Para quem é inexperiente no ramo, pode ser difícil reunir a expertise necessária para abrir a primeira empresa própria;

 

  • O investimento para divulgar a marca é baixo, pois a empresa já é conhecida no mercado e tem seu departamento de comunicação/marketing. Já na marca própria, se você não tiver boas ideias e um bom investimento, pode ser difícil se destacar em meio à multidão. 

 

  • Tudo é comprado em conjunto, com isso há redução no custo de aquisição de matéria prima e produtos para venda. A negociação em rede beneficia a compra em escala.

 

  • Para empreendedores que não têm grande capital para investir, esse modelo é ideal pois é mais fácil conseguir crédito. Muitas franquias trabalham como órgão garantidor e oferecem ao franqueado uma linha de crédito especial.

 

  • Inexperiência em gestão: um dos principais benefícios para empreendedores no franchising é não necessitar de experiência com gerenciamento. A rede oferece o know-how necessário para operar e administrar a franquia. No entanto, para a marca própria ter sucesso é necessário ter experiência na gestão de outro negócio ou ter gerenciado uma empresa com cargo que demande administrar;

 

  • Baixo risco: abrir uma franquia é investir em um negócio testado. Uma rede de franquias inicia seu processo de expansão e capta franqueados após ter sucesso em sua operação. Investir nesse empreendimento é ter menos riscos de falhar no negócio.  Já empreender por conta própria é arriscar no mercado. Ao abrir o próprio negócio precisa lidar com aceitação do produto pelo público, competir com a concorrência e enfrentar os desafios financeiros.

 

  • ROI mais rápido: o Retorno sobre o Investimento em franquias fica em média de 24 a 36 meses. Isto é considerado um período bom para recuperar o capital investido se considerado com outros modelos de negócio. Já na marca própria, há maiores gastos e um prazo mais extenso até que o negócio comece a gerar lucro e, além disso, o retorno de investimento tende a demorar mais. Isso porque o capital para desenvolver uma empresa do zero é maior do que uma franquia, e nem sempre há garantias de que o produto terá sucesso no mercado. 

 

Escolher entre empreender em uma franquia ou em uma marca própria é uma decisão muito pessoal. É claro que ambos têm suas vantagens e desvantagens, mas parte do profissional considerá-los atrativos ou não para definir os próximos passos da sua jornada no mercado. Independentemente da sua decisão, saiba que você sempre será muito bem-vindo(a) no mundo do franchising e terá todo o suporte necessário do Grupo Kalaes.